top of page
Buscar
  • Foto do escritorJéssica Reis

Papa Francisco: Quaresma e Campanha da Fraternidade

A PASCOM deseja a participação ativa dos paroquianos da família Bom Pastor. Diante disso, essa publicação é fruto de uma indicação, que pode ser vista na íntegra no link 1 ao final desse texto, além de uma publicação da CNBB, mostrada no link 2. Obrigada a todos que nos ajudam a fortalecer a Pastoral da Comunicação! Tem alguma dica de tema a ser publicado? Entre em contato conosco!



Quaresma é tempo de graça na qual o deserto volta a ser lugar do primeiro amor


Sobre o tema, Papa Francisco divulgou a mensagem reconhecendo que a humanidade de hoje atingiu “níveis de desenvolvimento científico, técnico, cultural e jurídico, capazes de garantir dignidade a todos”, mas o risco é que, sem rever os estilos de vida, se caia na “escravidão” de práticas que arruinarão o planeta e alimentarão as desigualdades. Quaresma é tempo de de graça em que o deserto volta a ser o lugar do primeiro amor – Deus educa seu povo, para que se desligue de suas escravidões e experimente passar da morte para a vida. Como um esposo, atrai novamente e sussurra ao coração palavras de amor.

 

Sobre ver a realidade – A fim de dar concretude à Quaresma, o primeiro passo é querer ver a realidade. São muitos os gritos de irmãos e irmãs oprimidos que chegam ao céu – e quais chegam a nós? Mexem conosco? Comove-nos? – reflete o Pontífice. Há muitos fatores que nos afastam uns dos outros, negando a fraternidade que nos une. Segundo Francisco, “o caminho quaresmal será concreto se, voltados a ouvir tais perguntas, confessarmos que ainda hoje estamos sob domínio do Faraó – domínio este que nos deixa exaustos, insensíveis, que divide e rouba-nos o futuro. Terra, água e ar são poluídos por tal domínio e de fato, embora nossa libertação tenha começado com o Batismo, permanece uma inexplicável nostalgia da escravidão – como uma atração para a segurança das coisas já vistas, em detrimento da liberdade".


Quaresma é tempo de conversão, liberdade – como explicar porque uma humanidade, ao limiar da fraternidade universal e a níveis de progresso capazes de garantir dignidade, ainda tateie na escuridão das desigualdades e conflitos? “Deus não se cansou de nós”. O próprio Jesus foi impelido pelo Espírito para o deserto a fim de pôr à prova sua liberdade – o deserto é o espaço onde nossa liberdade pode amadurecer numa decisão pessoal de não voltar à escravidão. No tempo da Quaresma encontra-se novos critérios de juízo e uma comunidade com a qual avançar por caminhos nunca percorridos.


Agir também é parar – na Quaresma, parar em oração, para acolher a Palavra de Deus e como Samaritano, na presença do irmão ferido. Segundo o pontífice, oração, esmola e jejum não são exercícios independentes e sim um único movimento de abertura e esvaziamento. Ao larçar fora os ídolos e apegos que aprisionam, o coração isolado e atrofiado despertará.


Quaresma é tempo de decisões comunitárias – Segundo o Papa, a Igreja vem sugerir que a Quaresma seja tempo de decisões capazes de modificar a vida rotineira das pessoas, da coletividade: os hábitos nas compras, o cuidado com a criação, a inclusão de quem não é visto ou é desprezado. Neste momento os desafios são enormes mas não é o fim e sim o início de um grande momento e é preciso coragem para pensar assim. “É a coragem da conversão, da saída da escravidão, a fé e a caridade que guiam pela mão a esperança – ensinam a caminhar e, ao mesmo tempo as puxa para a frente”.



Mensagem do Papa Francisco para a Campanha da Fraternidade 2024


Ainda sobre o tempo da Quaresma, o Santo Padre emitiu uma carta sobre a Campanha da Fraternidade 2024.



No documento, o pontífice manifestou o desejo de que a CF, “uma vez mais”, auxilie as pessoas e comunidades do Brasil “no seu processo de conversão ao Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, superando toda divisão, indiferença, ódio e violência”. Em sua mensagem, Francisco une-se ao episcopado brasileiro em ação de graças pelos 60 anos da campanha celebrada em âmbito nacional e destaca do tema o convite a, como irmãos e irmãs, “construir uma verdadeira fraternidade universal que favoreça a nossa vida em sociedade e a nossa sobrevivência sobre a Terra, nossa Casa Comum, sem jamais perdermos de vista o Céu, onde o Pai nos acolherá a todos como seus filhos e filhas”.


A CF 2024 tem como tema “Fraternidade e Amizade Social” e o lema “Vós sois todos irmãos e irmãs” (cf. Mt 23, 8). Seu objetivo geral é despertar para o valor e a beleza da fraternidade humana, promovendo e fortalecendo os vínculos da amizade social, para que, em Jesus Cristo, a paz seja realidade entre todas as pessoas e povos.



Texto: Francielle Pereira e Jéssica Reis

Pascom - Paróquia do Bom Pastor


Referências para elaboração dessa publicação:

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page