top of page
Buscar
  • Foto do escritorPASCOM - Bom Pastor

Dia mundial da religião e dia nacional de combate à intolerância religiosa

No dia 21 de janeiro foi comemorado o dia mundial da religião e o dia nacional de combate à intolerância religiosa. Essas datas são oportunidades para a reflexão sobre a importância da liberdade religiosa em nossa sociedade. A Igreja Católica acredita que cada pessoa tem o direito à liberdade de escolher e praticar sua própria fé, sem medo de repressão ou discriminação. Infelizmente, a intolerância religiosa ainda é um problema em muitas partes do mundo. E, pior ainda, muitas vezes vive dentro de cada um de nós, através do nosso preconceito e falta de informação sobre o que é diferente, que pode gerar intolerância.


Imagem: Adaptado de https://www.conquista.mg.gov.br/noticia/dia-do-combateintolerancia-religio

O Papa Francisco, em sua encíclica Fratelli Tutti (Irmãos Todos) publicada em 2020, afirma que "a intolerância religiosa é uma violação dos direitos humanos e uma negação da dignidade da pessoa" (2020, p. 257). Diante disso, devemos nos esforçar para construir uma sociedade onde todas as pessoas possam expressar sua fé livremente e sem medo de repressão. Isso inclui o respeito pelos direitos dos não crentes, bem como a defesa dos direitos das minorias religiosas.


Cabe destacar que a Igreja Católica tem sido uma defensora da tolerância religiosa e do diálogo inter-religioso, incentivando seus fiéis a trabalharem para construir pontes de diálogo e compreensão entre as diferentes tradições religiosas e a se esforçar para erradicar a intolerância religiosa em nossa sociedade. Ainda na encíclica Fratelli Tutti, o Papa Francisco escreve: "O diálogo inter-religioso é uma necessidade e um desafio constante. Ele é necessário porque as religiões, em sua diversidade, são um elemento estruturante da sociedade humana e têm um papel importante na construção da paz e da justiça" (2020, p. 258).


Seguindo as palavras do Papa, que não apenas nessa data, mas em todos os momentos, possamos trabalhar juntos para erradicar a intolerância religiosa e construir uma sociedade mais justa e inclusiva para todos. Mais do que agir conforme o que prega a Igreja, ao respeitar todas as religiões ou crenças, estaremos seguindo os passos de Jesus, nosso principal Mestre, que não discriminava nenhum dos Seus filhos.


Texto: Jéssica Reis

Fonte: https://www.vatican.va/content/francesco/pt/encyclicals/documents/papafrancesco_20201003_enciclica-fratelli-tutti.html

12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page